sábado, junho 23, 2007

Passeio a Braga

Passeio em 30 de Maio de 2007 –BRAGA


Como as férias vão ser grandes

adoramos a farra,

No último dia de aulas

Decidimos ir a Braga.


Cinco minutos de atraso


P'ro carro estacionar


Parece que foi por pouco


Que em terra íamos ficar.


Temíamos a chuva e o frio

Mas o tempo melhorou

lá rumamos contentes


o S.Pedro ajudou


.

A caminho do destino


Como já é habitual,


O senhor Silva falou,


De Braga e seu Historial.



Já perto do Bom Jesus

Parámos para decidir

Qual o meio de transporte

Em que iríamos subir.


As que tinham melhores pernas


Que em Guimarães não ficaram


P'ra fazer cabos de facas,


Quiseram subir a pé


E de elevador, as mais fracas.




Enquanto umas esperavam

Pelas que subiam a pé,

Outras foram ver as vistas

Do Hotel e tomar café.


Após se juntar o grupo


Perto da gruta que havia,


Várias máquinas apostas


P'ra tirar fotografia.




E ao chegar ao Santuário

Já vai mais fotografia,

Toca a arranjar posição

Ao longo da escadaria.


Uma máquina, outra máquina,


Demorou mais um pouquinho


Pois das mãos do professor


Não saía o passarinho.


Entrámos no Santuário

Com bela decoração

E à Senhora do Sameiro

Fizemos nossa Oração.


Há um auditório novo


E há o antigo conservado


Quer por dentro, quer por fora


Tudo muito bem tratado.




Já de novo na cidade

O grupo se dispersou

Às compras ou a ver montras

E sem combinarem nada

Rumou tudo à Lusitana

E depressa se encontrou.


Qual era a especialidade


Afinal todas sabiam


E sem pensarem em dietas


Às "Tíbias" não resistiram.


Depois vem outro episódio

Que algumas fez confusão

Que raio de "frigideiras"

É que elas querem comprar?

Será que não têm em casa

As sertãs para fritar

O bife para o jantar?


De novo no autocarro


Há risota e brincadeiras

E com boa disposição

Lá voltamos p'ra Felgueiras.



Caminhos do verde Minho

Tão frondoso e verdejante

Deram certa nostalgia

De um passado já distante.


É este o resumo e a história


Mesmo sem ser bem contada


Do que pensamos que foi


Uma tarde bem passada.


Maria Carolina

5 comentários:

U S A F disse...

Sim Senhora.
Muito improviso e
Grande capacidade criativa.

Parabéns à Autora

J Santos Pinho

Pinheiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pinheiro disse...

A autora agradece o comentário.
Cumprimentos.
mc

J Santos Pinho disse...

Com pedido de desculpa pelo atraso fica a correcção necessária à publicitação do poema.
Cumprimentos

J Santos Pinho

Pinheiro disse...

Afinal o poema ainda não foi corrigido, é no penultimo verso do soneto O Castelo do sonho que tem a mais tão risonho. è o mundo que eu buscava só existia no reinado da minha fantasia.
Tambem já mandei para o Sr.Silva o relato da rojoada e ainda não
está no blogue. cumprimentos
Maria Carolina